PI 14692 - GOV - DOURADOS ONLINE

Morte de ex-vereador: arrebentaram ele de chumbo

Vídeos que circulam em grupos do aplicativo WhatsApp

Por Redação em 09/05/2024 às 21:52:21
Wander Alves Meleiro, o Dinho Vital, minutos antes de ser morto a tiros (Foto: Reprodução)

Wander Alves Meleiro, o Dinho Vital, minutos antes de ser morto a tiros (Foto: Reprodução)

√Āudio enviado ao Dourados Informa revela que o ex-vereador de Anast√°cio Wander Alves Meleiro, o Dinho Vital, 40, foi executado com pelo menos 15 tiros, ontem à tarde, na margem da BR-262. A pessoa que gravou o √°udio diz que os autores dos tiros seriam seguranças do ex-prefeito Douglas Melo Figueiredo (PSDB), com quem Dinho Vital havia discutido, momentos antes.

Vídeos que circulam em grupos do aplicativo WhatsApp mostram o ex-vereador partindo para cima do ex-prefeito, mas foi contido e agredido por seguranças de Douglas. Dinho Vital teria se revoltado após o atual prefeito Nildo Alves (PSDB) anunciar que lançaria Douglas como pré-candidato pelo partido nas eleições deste ano.

"Ele ficou l√° na frente esperando o Douglas sair, aí o Valdeci e outro cara, PM, foram averiguar. Chegando l√°, o Dinho puxou a arma para os caras, tomou ferro, arrebentaram ele de chumbo, foram uns 15 tiros", afirma o homem, que d√° a entender que também atua na segurança do ex-prefeito Douglas Figueiredo.

PMs de folga

Em nota, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul informou que os PMs envolvidos na morte de Wander Alves Meleiro estavam de folga e foram acionados por convidados da festa. Segundo a corporação, durante festa em comemoração ao anivers√°rio de 59 anos de Anast√°cio, dois policiais militares de folga foram acionados por participantes para intervir em ocorr√™ncia em que haveria uma pessoa armada.

Os PMs teriam ido ao local e, ao identificarem a pessoa armada com uma pistola, anunciaram que eram policiais militares e ordenaram que o homem colocasse a arma no chão. O ex-vereador não teria acatado a ordem e, segundo a versão dos PMs, partido para cima deles com a arma na mão. "Diante do risco de vida dos policiais e de terceiros, eles efetuaram disparos contra o homem armado", afirma a PMMS. Foram nove disparos, ainda segundo a corporação.

O caso ser√° investigado por meio de Inquérito Policial Militar. "Todos os procedimentos legais foram tomados, as provid√™ncias de Polícia Judici√°ria Militar foram realizadas e a perícia técnica do Estado foi acionada recolhendo todos os indícios e vestígios", diz a Polícia Militar.

Fonte: Dourados Informa

Comunicar erro

Coment√°rios