PI 055 - ASSEMBLEIA - DOURADOS ONLINE

Cez√°rio completa 10 dias preso e tem pedido de liberdade negado pela Justiça

Mandat√°rio afastado da FFMS √© acusado de chefiar esquema que desviou mais de R$ 6 milhões da entidade

Por Gabriel Maymone em 31/05/2024 às 11:00:36
Cezário teve pedido de revogação de liberdade negado e continua atrás das grades (Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

Cezário teve pedido de revogação de liberdade negado e continua atrás das grades (Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

Presidente afastado da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul), Francisco Cez√°rio de Oliveira completa 10 dias preso. Ele é acusado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de chefiar esquema que desviou mais de R$ 6 milhões do futebol sul-mato-grossense em 2018 e fevereiro de 2023. Além dele, outros 6 integrantes do grupo criminoso também estão presos. Pedido de revogação da prisão foi indeferido na última quarta-feira (29).

O dirigente, que comanda a entidade desde 1998, foi preso durante a Operação Cartão Vermelho, no dia 21 de maio. Na ocasião, os agentes também apreenderam R$ 800 mil em espécie – inclusive com notas em dólar – da resid√™ncia de Cez√°rio.

Ainda, na última terça-feira (28), estava marcado depoimento de Cez√°rio no Gaeco. No entanto, apenas um advogado dele compareceu e informou que o mandat√°rio da FFMS iria ficar em sil√™ncio. "Não foi porque informei ao Gaeco que nessa fase da investigação ele deve se valer do direito ao sil√™ncio. Mandei perto do hor√°rio do almoço e j√° veio o despacho deferindo [¬Ö] a ideia do Cez√°rio, que é advogado também, é aguardar o processo que vai responder na Justiça para apresentar a defesa", declarou André Borges, que atua na defesa da FFMS e de Cez√°rio.

Mais de R$ 800 mil foram apreendidos na casa de Cez√°rio (Divulgação, Gaeco)

Ao Jornal Midiamax, afirmou que est√° empenhado em conseguir a liberdade de Cez√°rio e que, posteriormente, ir√° reunir documentos para a defesa. "A prioridade dele é obter a liberdade perante o judici√°rio. Depois que for posto em liberdade vai se organizar para juntar os documentos e fazer a defesa. Ele e os demais apresentaram o pedido de revogação da prisão, mas ainda não foi examinado", disse.

Grupo de Cez√°rio desviou mais de R$ 6 milhões

Conforme informações do Gaeco, o grupo liderado por Francisco Cez√°rio realizava pequenos saques de até R$ 5 mil para não chamar atenção dos órgãos de controle. De setembro de 2018 a fevereiro de 2023, foram identificados desvios que superaram os R$ 6 milhões.

Somente durante o cumprimento dos mandados nesta terça-feira foram apreendidos mais de R$ 800 mil, inclusive em notas de dólar. Revólver e munições também foram apreendidos.

Os valores eram distribuídos entre os integrantes da organização criminosa. O esquema se estendia também a outras empresas que recebiam altas quantias da federação. Assim, parte dos valores era devolvida "por fora" ao grupo.

A organização criminosa também possuía um esquema de desvio de di√°rias dos hotéis pagos pelo Estado de MS em jogos do Campeonato Estadual de Futebol.

Gaeco na sede da FFMS durante a Operação Cartão Vermelho (Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

CBF nomeia interventor para comandar FFMS

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) emitiu nesta quarta-feira (29) ofício destinado ao TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul) em que reitera o nome do ex-presidente do Oper√°rio, Estevão Petrallas, como presidente interino da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul).

O pedido de intervenção partiu do TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva de MS) após a prisão de Cez√°rio. Assim, o nome de Petrallas foi anunciado na segunda-feira (27).

Estevão Petrallas est√° no comando interino da FFMS (Ana Laura Menegat, Jornal Midiamax)

Fonte: Midiamax

Comunicar erro

Coment√°rios