Laudir rebate boatos sobre festa em Maracaju e afirma que apenas locou mesas e cadeiras

Presidente da Câmara Municipal de Dourados classifica como maldosos os boatos sobre serviços de buffet em casamento que aconteceu em fazenda no município de Maracaju

Por Redação em 07/06/2021 às 16:27:08

O presidente da Câmara Municipal de Dourados, Laudir Munaretto (MDB) rebateu na tarde desta segunda-feira (7) os boatos sobre serviços de buffet que a empresa administrada pelos filhos dele teria prestado a família que organizou uma festa de casamento em uma fazenda em Maracaju. O assunto ganhou projeções estaduais em virtude da repercussão negativa gerada pela festa, que em nenhum momento teve qualquer participação direta do Buffet Laudir ou dos seus administradores.

O vereador classificou como maldosos os comentários em mídias sociais, sobretudo em grupos de WhatsWapp, dando conta que o Buffet Laudir teria sido responsável pelos serviços de buffet na festa. "Na verdade, houve apenas a locação de mesas, cadeiras e utensílios como pratos, talheres e toalhas, com os organizadores da festa ficando responsáveis pela retirada e devolução dos materiais na empresa", explica o vereador.

Ainda de acordo com o vereador, mesmo que tivesse prestado serviços de buffet não haveria ilegalidade ou imoralidade. "O Decreto 400, que instituiu o lockdown em Dourados não impede nenhuma empresa local de prestar serviços em outro município, de forma que não houve qualquer violação ao decreto por parte do Buffet Laudir", salienta. "Somente na manhã de hoje, com a repercussão da festa realizada em Maracaju é que fiquei sabendo que as mesas, cadeiras e talheres foram alugados pela empresa gerenciada pelos meus filhos", afirma Laudir.

O vereador ressalta, ainda, que deixou a administração do Buffet Laudir desde o dia em que foi eleito para presidir a Câmara Municipal de Dourados. "A missão que assumi exige dedicação em período integral, de forma que não poderia fazer as duas coisas ao mesmo tempo", ressalta. "Na ânsia de atingir minha pessoa, a Câmara de Vereadores e até o poder público municipal, algumas pessoas partem para comentários maldosos que acabam maculando a imagem da pessoa jurídica Buffet Laudir e todos aqueles que incorrerem em crime de calúnia ou difamação serão responsabilizados na forma da Lei", avisa o vereador.

Para Laudir Munaretto a liberdade de expressão e o direito de se manifestar não dá a ninguém salvo conduto para caluniar e difamar pessoas físicas ou jurídicas. "O Buffet Laudir está há mais 15 meses sem realizar festas e nesse período tem vendido bens para manter as famílias que dependem diretamente da atividade, de forma que não é aceitável que algumas pessoas agora tentem criminalizar uma atividade legal, que não cometeu qualquer infração ou violou lei ao locar mesas, cadeiras e talheres para um evento que foi realizado em outro município", finaliza Laudir.

Fonte: Assessoria

Comunicar erro

Comentários